quarta-feira, 24 de junho de 2009

ALMA E ESPÍRITO SE SEPARAM APÓS A MORTE?



Para uma melhor compreensão deste assunto, se faz necessário primeiramente conceituar corpo, alma e espírito. Temos na teologia duas interpretações sobre a natureza metafísica do homem. A primeira, denominada “tricotomia”, afirma ser o homem constituído de três elementos: corpo, alma e espírito, não necessariamente nessa ordem. A segunda, a dos “dicotomistas”, sustenta que o homem possui apenas dois elementos constituintes corpo e alma.


A tricotomia é sustentada pelo texto de Gênesis 2.7, pelo texto Paulino de Primeira Tessalonicenses 5.23: “E o próprio Deus de paz vos santifique completamente; e o vosso espírito, e alma e corpo sejam plenamente conservados irrepreensíveis para a vinda de nosso Senhor Jesus Cristo”, e também pela afirmação aos Hebreus 4.12: “Porque a palavra de Deus é viva e eficaz, e mais cortante do que qualquer espada de dois gumes, e penetra até a divisão de alma e espírito, e de juntas e medulas, e é apta para discernir os pensamentos e intenções do coração”.


Existem ainda outros textos bíblicos que confirmam a tricotomia, no entanto, os acima mencionados são os mais utilizados. Já a dicotomia foi tomada por empréstimo da filosofia grega, principalmente de Platão, por meio do neoplatonismo [1].


O livro “dos começos” da Bíblia Sagrada afirma de forma consistente que Deus criou os seres humanos com três partes essenciais: “E formou o Senhor Deus o homem do pó da terra, e soprou em seus narizes o fôlego da vida; e o homem foi feito alma vivente” (Gn 2.7). Nesta expressão bíblica podem ser identificadas genericamente as três partes que constituem o homem: “pó da terra”, o corpo; “sopro”, o espírito; e “alma vivente”, a alma.


Os escritores do Antigo Testamento utilizaram cerca de catorze vocábulos hebraicos de alguma maneira ligados ao corpo físico. A mais comum destas palavras hebraicas é “basar” que significa “carne” e ocorre 260 vezes. Porém, no Novo Testamento encontramos o termo grego “soma” que significa “corpo” usado cerca de 130 vezes e ainda “sarks” que significa “carne” e é utilizado 136 vezes. Estes termos indicam a parte material do homem, o corpo físico, identificado como sendo o invólucro do espírito e da alma. (Gn 2.21; Zc 14.12; Mt 5.29; 16.17; Ap 17.16).


O termo hebraico para “espírito” é “ruach” e é encontrado 387 vezes no Antigo Testamento. Seu equivalente grego é “pneuma” e aparece 370 vezes no Novo Testamento. O significado dos termos pode ser “ar em movimento”, “sopro”, “hálito”, “vento” e ainda “consciência imaterial do homem”. Daqui temos o conceito de que o espírito vincula o ser humano ao mundo espiritual. (Gn 2.7; Pv 16.32; Is 26.9; Mt 27.50; Lc 23.46; At 7.59).


Por sua vez o termo hebraico para “alma” é “nephesh” que ocorre 755 vezes no Antigo Testamento. Esse termo significa “vida”, “pessoa”, “vontade”, “desejo” [2]. O termo equivalente em grego no Novo Testamento é “psyche” e ocorre 101 vezes. Do pressuposto destes termos bíblicos é que conceituamos “alma” como sendo a sede dos “afetos”, das “sensações”, dos “desejos” e, portanto, das “emoções”, da “vontade” e do próprio “eu”. (Gn 23.8; Dt 21.14; Js 2.13; 1Rs 19.3; Jr 52.28; Mc 8.35; Mt 22.37).


Assim, visto que o homem é espírito, ele é capaz de ter consciência de Deus, de comunicar-se com Deus (Jó 32.8; Sl 18.28; Pv 20.27); e posto que o homem é alma, tem ele consciência de si mesmo (Sl 13.3; 42.5,6,11); e posto que o homem é corpo, mediante os seus sentidos toma consciência do mundo (Gn 1.26) [3].


Usando estes conceitos podemos sintetizar que o homem possui uma parte material (o corpo) formado do pó da terra, e uma imaterial formada do sopro de Deus, semelhante a Deus. Quando esta parte imaterial se relaciona com o corpo (sensações, emoções, vontade), chama-se “alma”; quando serve de ligação com Deus, chama-se “espírito”.


Deste modo, admitimos que alma e espírito são inseparáveis e imortais, com funções distintas no corpo. Pearlman declara: “A alma sobrevive à morte porque é energizada pelo espírito, mas alma e espírito são inseparáveis porque o espírito está entretecido na própria textura da alma. São fundidos e caldeados numa só substância” [4]. Portanto, de acordo com os pressupostos da tricotomia, alma e espírito não se separam após a morte.


Notas Bibliográficas
[1] CHAMPLIN, R. N. Enciclopédia de Bíblia, Teologia e Filosofia. Vol 2. São Paulo: Hagnos, 2002. p. 147.
[2] HORTON, M. Stanley. Teologia Sistemática. Rio de Janeiro: CPAD, 1997. p. 246.
[3] Ibid., 1. p. 148.
[4] PEARLMAN. Conhecendo as Doutrinas da Bíblia. Miami: Vida, 1978. p. 520.

9 comentários:

  1. Eu gostaria de saber então, se quando a bíblia menciona que o espirito e de Deus e para Ele voltara, se assim sendo, a alma vai junto. Obrigada.

    ResponderExcluir
  2. E UM ASSUNTO POLEMICO POIS TEMOS O CELEVRO A CIENCIA DIZ MUITO DO CELEBRO, FICA A DUVIDA A ALMA DESEJA APRONTA E A MENTE SERVE PARA QUE.

    ResponderExcluir
  3. Minha pergunta e a mesma do "anonimo", se alma e espirito nao se separam, entao quando o espirito volta para Deus a alma vai junto ? sendo assim, o que sera condenado eternamente ?

    ResponderExcluir
  4. A sua pergunta e a seguinte, quando a Biblia diz que o espirito volta a Deus que o deu lá em Ec.12:7, ela está se referindo que todos um dia haverá de comparecer diante de Deus, para o juizo final, alma e espirito juntos. Os que forem salvos já estarão com Deus naquele dia, e os que morreram se Cristo serão julgados e sentenciados a condenação eterna espirito e alma juntos.

    ResponderExcluir
  5. Se a alma e o espírito não se separar, do injusto, ambos vão ao inferno? Deus lançaria o seu espírito no inferno? Ou existe outro espírito no homem para ficar no lugar do espírito de Deus?

    ResponderExcluir
  6. Assim como Deus não poupou os anjos que foram criados por ele mais os centenciou pela sua rebelião , também todos aqueles que não se curvarem diante do Senhor corpo,alma e espírito também serão lançados no inferno ,ppr isso Deus da hoje em vida a oportunidade de o homem corpo,alma e espírito se render aos pés do senhor é salvador Jesus Cristo para ser salvo da condenação eterna jesus te ama

    ResponderExcluir
  7. Assim como Deus não poupou os anjos que foram criados por ele mais os centenciou pela sua rebelião , também todos aqueles que não se curvarem diante do Senhor corpo,alma e espírito também serão lançados no inferno ,ppr isso Deus da hoje em vida a oportunidade de o homem corpo,alma e espírito se render aos pés do senhor é salvador Jesus Cristo para ser salvo da condenação eterna jesus te ama

    ResponderExcluir